Trabalhar remotamente: Vantagens e desvantagens para colaboradores e empresas

Michael Firnkes Actualizado em 26.10.2020
13 min.
Michael Firnkes Entrevista de introdução
Última actualização em 26.10.2020

Trabalho completamente em casa há nove anos. Inicialmente como trabalhador independente, posteriormente como colaborador a tempo parcial. Pessoalmente, não podia voltar para um escritório. Ao mesmo tempo, conheço os desafios do trabalho remoto ou do home office temporário. Um testemunho real para funcionários, agências e empresas.

Estou na RAIDBOXES desde abril de 2019. Claro, sinto-me atraído pela ideia de trabalhar de forma independente no modelo holocrático, numa jovem equipa (eu próprio já não sou o mais novo) e como personagem StartUp. No entanto, decidi-me pela empresa por outro motivo: a RAIDBOXES permite-me trabalhar quase completamente a partir de casa. E isso em part-time. Muitos homens ainda são olhados de forma estranha quando expressam este desejo.

Para o Torben e Johannes da RAIDBOXES tudo isto não foi problema, embora eles também estejam bem cientes dos desafios do trabalho remoto. Sobre isto falaremos mais tarde. Há várias razões pelas quais os colaboradores e as empresas escolhem o home office como seu local de trabalho:

  • A equipa não consegue encontrar especialistas adequados no local ou nas imediações.
  • Queres deliberadamente trabalhar a partir de casa, porque te podes concentrar melhor lá, por exemplo, ou porque és mais flexível em termos de tempo.
  • Esta é a única maneira de conciliar a tua vida privada e profissional. Por exemplo, com crianças pequenas ou com um trajeto demorado até ao local de trabalho.
  • A empresa não tem um grande escritório local, é completamente remota ou operada a partir do estrangeiro.

Claro que nem todos os locais de trabalho são adequados ao modelo remoto. Mas especialmente em áreas como marketing (online), desenvolvimento de software, suporte ou mesmo vendas, a maioria dos trabalhos pode ser perfeitamente feita em casa - desde que todos os envolvidos tenham um pouco de criatividade. Aqui estão as vantagens e desvantagens do trabalho em casa moderno. Iinteressa-te o tema? Então vê os nossos outros artigos sobre isto:

Dica: Continuamos à procura de reforços. Torna-te parte da equipa RAIDBOXES - seja em Münster ou no escritório em casa. Dá uma olhada às nossas atuais vagas disponíveis .

As minhas vantagens

O que eu mais aprecio é a flexibilidade que o home office me oferece. Eu não queria abdicar completamente da minha independência. Agora faço isto como freelancer, juntamente com o meu emprego em part-time. O meu segundo emprego (realizo seminários na área de marketing online) implica algumas viagens. Ao mesmo tempo, tenho uma filha pequena de quem tomo conta muitas vezes. Ambas as tarefas não seriam possíveis com o clássico trabalho de escritório das 9 às 5.

Posto de trabalho remoto
O meu local de trabalho em casa

Além disso, eu trabalho num ambiente bastante especial. Empresas que focadas em WordPress, não estão ao virar da esquina. O modelo remoto dá-me a oportunidade de trabalhar no ambiente da minha escolha. E, ao mesmo tempo, permite-me conciliar a minha vida privada e profissional.

Dependendo da situação pessoal, há também outras vantagens:

  • Concentração no trabalho: Para mim, como redator criativo, isto é extremamente importante. De vez em quando, vou para o nosso escritório em Münster, onde uma equipa muito empenhada e animada lá trabalha. O que algumas pessoas adoram, para mim, às vezes, é o inferno. Eu preciso de paz e tranquilidade quase total para fazer blogs ou marketing de conteúdo. Nem mesmo fones ou algo semelhante me ajudam. Trabalhar a partir de casa pode igualmente ser uma bênção para pessoas altamente sensíveis ou colaboradores com características autistas.
  • Não há viagem até ao escritório: És poupado do trajeto. Eu costumava perder duas horas por dia em viagens casa <-> trabalho. São mais 10 horas de tempo livre por semana (convertido para um trabalho a tempo inteiro).
  • Tempo com a família: A creche fecha às 16h em ponto e o/a parceiro/a não pode assumir a tarefa de ir buscar a criança? És pai/mãe solteiro/a ou só vês os teus filhos durante o dia? Tens animais de estimação? Muitas vezes isto é mais fácil de conciliar trabalhando remotamente do que com um trabalho de escritório clássico.
  • Compromissos pessoaiss: O carteiro não toca duas vezes? Tirar meio dia de folga, porque vão lá a casa fazer a leitura do contador ouentregar a máquina de lavar roupa? Ir rapidamente ao cabeleireiro durante uma pausa? Tudo isto é mais fácil a partir de casa. Mas é claro que isso não deve ficar fora de controle e deve ser bem coordenado com o empregador. Na RAIDBOXES temos um canal que os nossos colegas remotos usam, fazendo o login e o logout do ecrã, para estes intervalos curtos. Mais tarde abordaremos isto.
  • Redução de custos: Podes poupar a dispendiosa mensalidade do transporte público ou inúmeros quilómetros de carro, se trabalhares remotamente a partir de casa. Por outro lado, existem naturalmente custos adicionais inerentes ao home office, que não devem ser subestimados (electricidade, água, aquecimento, internet rápida). Podes deduzir parcialmente os custos da viagem nos impostos; em certas circunstâncias, também os do escritório em casa (pelo menos na Alemanha). Ou podes obter um subsídio do teu empregador.

O último ponto em particular requer um cálculo exato. Em geral, deves ponderar cuidadosamente os prós e os contras. Enquanto algumas pessoas acolhem bem o isolamento do escritório em casa (melhor concentração), outras precisam da partilha e interação com os seus colegas. Só assim conseguem trabalhar de forma criativa.

Dica: O trabalho remoto não tem de ser feito a partir do escritório em casa. Se quiseres usar as vantagens do modelo sem perder o contacto com os teus semelhantes, podes também trabalhar total ou parcialmente num Espaço Coworking alugado. Agora estes espaços existem em todas as grandes cidades e comunidades.

Desafios para os colaboradores

"Trabalhar a partir de casa? Eu nunca poderia fazer isso!". Eu ouço esta frase em quase todas as discussões com amigos e conhecidos. Claro: Este modelo não é adequado a todos. Por outro lado, uma pessoa pode-se habituar a trabalhar num escritório em casa, especialmente quando:

  • há horários regulares de presença na empresa
  • o teu trabalho implica frequentemente viagens até aos clientes, fornecedores, congressos, cursos de formação, etc.
  • tens uma compensação através de um segundo emprego, no qual és socialmente mais ativo

Isto também se aplica a mim, mesmo que tenda a ser mais solitário. Sem os seminários, onde tenho contacto com muitas pessoas diferentes, o trabalho seria demasiado solitário para mim. O mesmo seria verdade sem os dias no escritório da RAIDBOXES, em Münster.

Durante um tempo trabalhei numa empresa que era completamente remota. Isto significava que eu só via os meus colegas cerca de duas vezes por ano - claramente muito pouco para mim.

Dica: Tens que descobrir por ti mesmo onde está limiar da tua dor aqui. Idealmente, deves trabalhar para uma empresa que te dê uma certa margem de manobra em termos do número de dias que passas no escritório. Pelo menos até encontrares o equilíbrio certo.

Claro que aqui ajuda se não tiveres que viajar pela Alemanha ou mesmo pela Europa para chegares ao teu empregador. Demasiada proximidade local aumenta a tentação ou pressão de estar no local mais vezes do que gostarias. Como podes ver, um trabalho remoto deve ser abordado lentamente, especialmente porque as tuas necessidades mudam com o passar dos anos.

Algumas perguntas que deves esclarecer com antecedência:

  • Responsabilidade pessoal: Sabes, de trabalhos ou projetos anteriores, que te consegues concentrar numa forma muito independente de trabalho? Ou, pelo contrário, precisas de alguém ao teu lado o tempo todo que possa ditar as etapas e tarefas do trabalho?
  • Desenvolvimento profissional: És "visto" o suficiente como um trabalhador remoto? Consegues passar sem o rádio? Se tens planos ambiciosos para a tua carreira, isto pode-se tornar um problema.
  • Partilha de tarefas: És bom a lidar com briefings através do telefone, chat ou e-mail?
  • Infraestrutura: Tens as ferramentas necessárias e uma área separada para o teu escritório em casa? Mais sobre isso, a seguir.
  • Cultura corporativa: Os teus colegas e superiores já têm experiência com colaboradores remotos? Já está claro, quais as ferramentas a serem usadas? Vou apresentar-te algumas delas mais tarde.
  • Acordos financeiros: Quem paga os custos adicionais associados ao trabalho em casa? Isto está incluído no salário (mais alto)? Existe um orçamento de viagem que podes utilizar para ires regularmente à sede da empresa? E passar a noite lá perto?

Outro ponto muito importante: costumas relacionar-te socialmente a partir do teu ambiente profissional? Ou a tua rede privada é suficientemente forte? O teu parceiro (ou tua parceira) dá-te liberdade suficiente para trabalhares na vossa casa? Alguns trabalhadores remotos subestimam no início o quanto este trabalho afeta a sua vida pessoal quotidiana.

Dica: Alguns trabalhadores remotos trabalham de forma completamente independente do local, como os chamados nómadas digitais. Lê a nossa entrevista com o Michael. Ele nomeia as vantagens e os obstáculos do método de trabalho.

espaço de coworking
Tu podes trabalhar de qualquer lugar. Ou num espaço de coworking.

Demarcação entre trabalho e vida privada

Sempre mantive a minha vida profissional e privada tão estritamente separada quanto possível. No escritório em casa, isto é implacável - independentemente de trabalhes sempre em casa ou apenas de vez em quando. Só com esta separação é que podes fazer o teu trabalho. E só assim não corres o risco de ligar o computador ao final do dia ou nos teus dias de folga "apenas por um momento", ou estar constantemente disponível para o teu empregador. Acima de tudo, presta atenção ao seguinte:

  • Comunicação: Separa os teus canais. Não uses o teu computador particular e o teu próprio smartphone para a comunicação empresarial.
  • A tua secretária: O mesmo se aplica aos teus documentos: Na tua secretária, os documentos de trabalho e as contas pessoais voam descontroladamente? Não é uma boa ideia.
  • Horário de trabalho: Combina com o teu empregador quando estás disponível e quando não estás. Precisas de tempos e espaços no teu ambiente privado onde tu e a tua família não sejam incomodados.
  • Disponibilidade: Ao mesmo tempo, certifica-te de que estás realmente contactável durante o horário de trabalho acordado. Caso contrário, deves "sair". Especialmente os empregadores que não têm qualquer experiência remota anterior, rapidamente se tornarão alvo de desconfiança.
  • Agora não: No entanto, geralmente precisas de slots fixos nos quais podes trabalhar de forma concentrada. Ou podes usar ferramentas como o Slack para sinalizar que estás ocupado no momento. Vê a secção correspondente abaixo.

A videoconferência e similares permitem uma visão profunda da tua privacidade. Aqui também, faz todo o sentido uma área demarcada dentro das tuas quatro paredes.

Além disso, certifica-te que estás em casa sozinho quando trabalhas. De vez em quando é inevitável que o/a parceiro/a ou filhos estejam presentes, por exemplo, quando estão doentes. Aqui precisas de uma boa coordenação, mas também de uma separação espacial consistente para que possas continuar a trabalhar adequadamente. Pelo menos esta é a minha experiência.

Mais dicas para o dia-a-dia de um trabalhador remoto:

  • Habitua-te a um fluxo de trabalho regular com horários fixos, como se tivesse que ir para um escritório. Vai-te ajudar a concentrar no trabalho.
  • Não tens necessariamente de montar o teu próprio escritório. Mas precisas da tua própria área e de uma secretária adequada para o teu trabalho. Tal como o teu patrão, devias prestar aqui atenção à ergonomia.
  • Trabalhar em um ambiente arrumado. Deves te sentir confortável, mas não demasiado. O sofá não é um local adequado para home office.
  • Coloca o teu telemóvel privado noutra sala. Ele distrai-te demasiado. Faz pausas regulares.
Trabalhar em casa
Não fiques muito confortável. Trabalhar a partir do sofá não é uma boa ideia.

Vantagens para as empresas

Conheço muitas empresas que têm uma configuração moderna, mas que ainda se recusam a trabalhar remotamente. Chegarei às razões para isto dentro de momentos. O modelo tem várias vantagens:

  • Recrutamento: Especialmente no ambiente técnico, não há provavelmente nenhuma empresa que não esteja desesperadamente à procura de especialistas. Com a abertura para o modelo remoto, a área de captação aumenta enormemente, nomeadamente para empresas em zonas rurais.
  • Menos esforço: Os novos colaboradores já não precisam de se mudar se quiserem trabalhar para a tua empresa. Esta também é uma boa maneira de testar uma colaboração.
  • Modelo de trabalho "mais em conta": Em determinadas circunstâncias, o trabalho remoto pode poupar muito dinheiro. Não precisas de configurar estações de trabalho adicionais ou mesmo procurar um novo escritório se as novas contratações funcionarem a partir de casa.
  • Proximidade do cliente: Quando a empresa opera na Alemanha ou na Europa: os trabalhadores remotos podem estar localizados muito mais perto de clientes individuais, fornecedores e novos mercados. Podes usar isto como vantagem.
  • Expansão: A longo prazo, isto permitirá até mesmo a criação de novas filiais.

A escassez de trabalhadores qualificados é provavelmente o ponto mais importante. As pequenas empresas e as startups em particular estão cada vez mais a abrir-se para o trabalho remoto, pois de outra forma não teriam qualquer chance de preencher todas as vagas. É o que acontece com a RAIDBOXES. Para posições importantes, encontramos colaboradores mais rapidamente.

Dica: Manter bons colaboradores é quase ainda mais importante e é muitas vezes negligenciado pelas empresas. Uma colega nossa muito estimado mudou-se de Münster para Hamburgo por razões particulares. Sem o trabalho remoto, certamente a teríamos perdido.

Desafios para as empresas

Naturalmente, o modelo remoto nem sempre é fácil - especialmente no início. Também pode falhar se a empresa ou os colaboradores ainda não estiverem prontos para isso. Provavelmente o maior desafio é manter o contato com os colegas trabalhando a partir de casa:

  • Eles devem-se sentir integrados na equipa. Isto não é tão fácil quando não há contacto pessoal diário.
  • A empresa ou direção também deve ter um bom vínculo e, acima de tudo, muita confiança.

Os funcionários remotos sabem instintivamente se são confiáveis ou não. Eles também percebem se são totalmente aceites pela equipa local, se são considerados colaboradores de segunda classe ou se há até alguma inveja em relação a eles. Afinal, tu desfrutas de privilégios em home office que não se aplicam no escritório. É necessária, por parte da direção, muita atenção, mas também comunicação e esclarecimento. Toda a equipa deve ser informada e esclarecida dos benefícios do modelo.

É assim que podes manter o contato com os teus colaboradores que estão no escritório:

  • Tempo de presença: Os colaboradores em casa também devem ser vistos no escritório por alguns dias de vez em quando. A rotatividade pode ser feita dependendo da distância casa <-> trabalho.
  • Atividades sociais: A RAIDBOXES organiza com muita regularidade eventos conjuntos de equipas. Existe por parte da empresa um grande esforço por integrar os colaboradores remotos. O Johannes e o Torben perceberam que estes eventos são muito importantes para a integração.
  • O ciclo de feedback: Os colaboradores remotos não recebem ou percebem a atmosfera do escritório. Eles também têm menos sensibilidade sobre se e como o seu trabalho é recebido. Um bom feedback é importante aqui. Vê as nossas 10 dicas para uma melhor cultura de feedback.
  • Infraestrutura: Que técnicas e ferramentas são necessárias para que a colaboração funcione? Isto abrange desde sistemas para videoconferência até a um registo de horas opcional.

O mais importante para os colaboradores remotos é o acesso à informação. Eu não sigo as discussões dos meus colegas no trabalho, na cafeteria ou durante a pausa para o almoço. Rapidamente é explicado ou acordado algo lá que eu deveria saber. Deve haver um processo na empresa que filtre e documente informações importantes e as coloque em canais de acesso geral. Aqui é onde a ajuda dos colaboradores remotos é necessária. Eles são a forma mais rápida de reconhecer onde se perde informação importante.

Isto é consome tempo, mas no final todos os colaboradores beneficiam. Afinal, uma documentação abrangente é criada ao longo do caminho. A RAIDBOXES resolve este ponto com um wiki interno e grupos de especialidades no Slack. Consulta a secção "Ferramentas e Reuniões".

Nota: As empresas devem estabelecer por escrito pontos importantes de colaboração com profissionais remotos, por exemplo, no contrato de trabalho. Isto inclui pontos como direitos e obrigações, horários de trabalho, mas também a questão da proteção de dados e acesso aos dados dos clientes.

Os colaboradores em home office têm um menor desempenho?

O home office é rejeitado por muitas empresas, porque não pode ser controlado da mesma forma que os colaboradores no local. Existe uma grande preocupação em alguns lugares sobre o controle remoto “girar os polegares”. Ao mesmo tempo, existem estudos que sugerem que os trabalhadores remotos fazem ainda mais, porque em casa as pessoas não se importam de trabalhar em projetos profissionais à noite.

A verdade é que deve haver um meio-termo. Em casa sinto-me tentado a passear o cão ou a estender a roupa - é para isso que servem as pausas. Por outro lado, não há distração no trabalho provocada por outros colegas. Um ponto que a experiência mostra que não se deve subestimar. Praticamente todas as discussões de cariz profissional resvalam, num dado momento, para brincadeiras privadas. E se alguém me interrompe na minha secretária, recomeço sempre do zero. Neste aspeto, os colaboradores remotos podem criar uma estrutura mais protegida.

Trabalhar no escritório
Só disparates na tua cabeça? Isso também acontece no escritório.

Na minha opinião, a discussão sobre onde mais ou menos o trabalho está a ser feito não é de todo central. Depende se os meus colaboradores estão motivados - independentemente do local onde trabalham. Afinal de contas, também é possível se esquivar e não fazer nada no escritório. Em última análise, é uma questão de cultura corporativa. Também aqui ajudam modelos como a Holocracia, a fim de incentivar uma atuação independente e responsável.

Qualquer pessoa que realize uma atividade como trabalhador remoto, que é valorizada e gratificante, mostrará o mesmo empenho. Os trabalhadores remotos são muitas vezes funcionários bastante leais, porque eles apreciam o que a empresa lhes oferece.

Ferramentas e Reuniões

São necessárias as ferramentas certas para envolver os colaboradores locais nos processos de trabalho. Quais os adequados para ti, vai depender dos teus processos e do teu cenário de software existente. qui está uma pequena seleção:

  • Slack : Slack é uma espécie de ferramenta de chat para empresas, com a qual colaboradores e equipas podem trocar informações. Podes também usá-lo para enviar arquivos, criar lembretes, fazer chamadas telefónicas em grupo ou configurar videoconferências rapidamente. É adequado para a comunicação rápida no escritório, bem como para a troca com os colaboradores remotos ou especialistas externos. Nós na RAIDBOXES trabalhamos com muito bem com Slack .
  • Videoconferência: Utilizamos o Google Hangouts para videoconferência, apesar do Slack, porque a qualidade Slack nem sempre é muito boa. A nossa sala de conferências em Münster está equipada com o equipamento apropriado para que nos possamos ver, mas também partilhar ecrãs (câmaras, microfones, Airtame). Isto permite que os colaboradores remotos participem em todas as reuniões, se necessário.
  • Salas de reunião virtuais: Configuramos salas virtuais para cada localização remota no Google Hangouts. Elas são facilmente acessíveis através de um link no nosso painel de controle WordPress. Assim, pode-te encontrar rapidamente com um ou mais colaboradores remotos em "Hamburgo", "Magdeburgo" ou outra cidade qualquer do mundo.
  • Gestão de projetos: Uma boa ferramenta de gestão de projetos é importante para qualquer empresa que trabalhe num ambiente técnico e com equipas mistas. Eu coloco lá todas as minhas tarefas. Desta forma, os meus colegas sabem sempre no que estou a trabalhar. E isto ajuda-me a organizar-me. Atualmente trabalhamos com Zohomas também com Trello Eu tenho tido boas experiências.
  • Planeamento editorial: As equipas de conteúdo distribuído, em particular, têm de ser bem organizadas. O clássico aqui ainda é o Excel - ou Google Sheets como variante moderna. Podes encontrar inúmeros modelos de planos editoriais.

Algumas palavras sobre Slack: os canais para grupos e temas são um instrumento importante para evitar a proliferação de grupos e temas. Temos um canal, por exemplo, onde fazemos o logout e o login durante as pausas. E até uma "cafeteria" para conversas de circunstância. Ou um canal apenas para tópicos de marketing. Cada um pode decidir por si próprio onde quer ler.

Agora existem robôs com os quais os colaboradores remotos se podem deslocar para as estações de trabalho dos seus colegas no local para conversar com eles virtualmente. Vê este fornecedor. Pensámos em arranjar um por uns tempos. No entanto, alguns colaboradores mostraram algumas preocupações com a privacidade. Deves ter isto em conta, com todas as ferramentas.

corredor duplo
O "duplo" em ação. Foto © Double Robotics

Conheces outras ferramentas? Qual é o teu grau satisfação com as soluções acima apresentadas? Está à vontade para adicionares as tuas experiências ou dicas nos comentários.

Conclusão

O trabalho remoto traz mais flexibilidade tanto para colaboradores como para empresas, se considerarmos os seguintes pontos:

  • Demora um pouco até que os processos adequados sejam implementados. No início, o trabalhador remoto e as equipas no local devem estar em constante intercâmbio constante relativamente ao que pode ser otimizado e como. Os recursos necessários devem, para isso, estar disponíveis.
  • Precisas de bons contatos sociais fora do trabalho se trabalhares principalmente em home office.
  • As informações na empresa devem ser acessível a todos gratuitamente.
  • Os trabalhadores remotos devem-se reunir regularmente com as equipas do escritório, para além das reuniões virtuais.
  • O modelo remoto não é adequado a empreendedores com personalidades muito controladoras.

Desejo-te boa sorte com o teu trabalho remoto, ou na a constituição de uma equipa correspondente.

Tens perguntas sobre o trabalho remoto? Então, usa a função de comentários. Queres ser informado das novidades acerca do WordPress e WooCommerce? Então segue-nos no Twitter, Facebook ou através da nossa Newsletter.

Outras publicações sobre o tema

Aqui estão mais alguns links para colaboradores, agências e empresas:

Fotos: Alif Pratama, Shridhar Gupta, Damir Kopezhanov

Na RAIDBOXES o Michael é responsável pelas áreas de conteúdo e saúde mental. Ele está ativo na comunidade de bloggers e WordPress desde 2007, entre outras coisas, como coorganizador de eventos WordPress eventos, autor de livros e formador de blogs corporativos. Ele adora blogar, não só a título profissional como também particular. O Michael trabalha e escreve remotamente a partir da solarenga cidade de Friburgo.

Artigos relacionados

Comentários sobre este artigo

Escreve um comentário

O teu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com * .